Picture

Todos já ouviram falar, mas sabem o que é?

HISTÓRIA :

Homeopatia é uma terapia primeiramente descrita e organizada por um médico, químico e pesquisador germânico , Samuel Hahnemann (1755-1843).

Ele estava insatisfeito com a medicina de seus dias, pois ela era perigosa e inefetiva, e, após um tempo clinicando, resolveu para de faze-lo, pois achava que não estava curando seus pacientes, não como sempre quis faze-lo. Neste perído, e em outros também, sobreviveu através de traduções que fazia para sobreviver ( ele falava várias línguas ) e nestas leituras obteve as bases para fazer um estudo muito longo e extenso sobre as propriedades farmacológicas e toxicológicas de várias substâncias. Hahnemann começou a verificar a ação destas substâncias, primeiro em si mesmo, e depois em seus familiares e amigos, todos saudáveis. 
E continuou com sua série de longos estudos.
Após 6 anos de reflexão e experimentações, ele se sentiu seguro para enunciar um princípio terapêutico:

- que o caminho certo para tratar uma doença é dando ao paciente uma determinada droga, a qual numa pessoa saudável causou os mesmos sintomas desta pessoa doente. Ou seja, os sintomas que uma pessoa saudável teve ao tomar a substância é igual aos sintomas que uma pessoa doente deve apresentar, para que possa ser curada por essa substância. Por exemplo, os sintomas de envenenamento por Belladona (a planta Atropa belladona) apresenta sintomas semelhantes ao da febre escarlatina e pode ser usada para trata-la.

Hahnemann expos sua teoria na frase em latim similia similibus curentur (semelhante cura semelhante) ou melhor ainda, doenças semelhantes curam doenças semelhantes, pois ele achava que determinadas substâncias causavam, quando tomadas, uma doença artificial no doente, que fazia o corpo curar a doença verdadeira., sendo este o princípio da similitude ou a Lei da Similitude, que foi apresentada ao mundo em 1796.

Então ele continuou a fazer experimentações (dar uma substancia, sob determinadas condições, à pessoas sadias, e observar e anotar os sintomas que apareciam), a observar intoxicações e envenenamentos acidentais e criminosos, para ver os sintomas que apareciam para cada veneno, e anotar tudo isso, para cada substância, fazendo sua matéria médica ( livro relacionando substâncias com seus medicamentos).
Este trabalho que foi desenvolvido é a base da matéria médica homeopática que usamos atualmente.

Algum tempo mais tarde, em vez de usar o medicamento puro, Hahnemann começou a preparar medicações primeiro por um método de diluições seriadas, depois com as diluições e com sucussões (um tipo de "sacudida") em que o resultado de cada etapa tinha e tem uma potência energética, que acompanha o nome do medicamento (Lycopodium 30 CH, por exemplo.)


HOMEOPATIA HOJE :    A homeopatia se desenvolveu desde a época de Hahnemann. A matéria médica , que cresceu por novas experimentações, pela incorporação de experiências clínicas e da toxicologia e, de sua teoria que avança pelo contínuo estudo sobre Hahnemann e sobre os homeopatas clássicos, aperfeiçoando e clareando pontos obscuros.

São princípios da homeopatia:1. O princípio de similitude é a base da homeopatia (substâncias que causam determinados sintomas, em pessoas sãs, curam doenças que tem os mesmos sintomas);

2. Quase todos medicamentos homeopáticos são derivados de substâncias naturais. Elas são principalmente vegetais, mas incluem também substâncias minerais e animais. Hoje em dia também se usam substâncias manufaturadas para se fazer medicações, como por exemplo medicamentos alopáticos. Alguns deles tem experimentação feita, porém a maioria não .

3. Os medicamentos são usados na forma potencializada (diluída e sucussionada).

4. A prescrição homeopática é principalmente baseada em observações de particularidades do paciente, mais do que de  de sua patologia ou tipo da doença; porisso sinais e sintomas “estranhos” apresentados pelo paciente em particular são de suma importância. Por que dois pacientes com a mesma doença podem ter sintomas diferentes, medicamentos diferentes poderão ser usados para cada um deles. Inclusive, as vezes, pacientes com diferentes doenças são tratados com a mesma medicação, pois seus sintomas se encaixam na descrição do mesmo medicamento.

A seguir seguem exemplos ilustrativos do pensamento e do modo de ação homeopático:

Arsênico branco (Arsenicum album) é um veneno bem conhecido. Vários de seus efeitos no homem são sintomas os quais são muito similares aos da gastroenterite aguda.

O ferrão da abelha de mel (Apis mellifica) produz uma reação no homem o qual é, em vários aspectos semelhante a determinados tipos de edema angioneurótico.

Certos tipos de diverticulite tem sintomas que são produzidos no homem saudável por doses de Colocynthis.

A inalação de fumaça do ácido sulfuroso (Sulphurosum acidum), encontrado na atmosfera de cidades industriais, pode produzir sintomas, os quais são encontrados em alguns casos de asma, bronquites e enfizema.

Uma aranha, a Latrodectus mactans, por sua mordida, produz sintomas muito semelhantes ao encontrado em alguns casos de angina pectoris.

Uma dose da planta Ipecacuanha pode causar vômito. Numa dose diluída, este remédio pode controlar náuseas e vômitos se semelhantes ao tipo causado pela Ipeca.

Beber café antes de dormir poderá causar insônia. Numa dose infinitesimal, pode tratar insônias semelhantes as que são provocadas pelo café.

Nestes exemplos de similitude existem substâncias de origem animal, mineral e vegetal. Também haviam vários tipos de patologias. Quando os efeitos das substâncias são semelhantes aos sintomas e sinais das doenças, seu uso é dito homeopático.

O TRABALHO DO MODERNO PROFISSIONAL DA HOMEOPATIAOs profissionais da homeopatia também examinam o paciente, fazem diagnósticos, exames complementares e usam outras terapias quando necessário e não dispensam as novas descobertas em medicina, medicina veterinária e ciências correlatas . A homeopatia oferece uma abordagem diferente para o paciente e sua doença, ela o individualiza, pois características particulares suas são usadas para se chegar ao medicamento mais adequado à sua pessoa e ao seu caso. Também é necessário dizer que seu estudo exige tempo e dedicação, pois sua forma de aplicação, medicamentos e sua forma de avaliação são bem diferentes dos medicamentos alopáticos.

O médico pode ser UNICISTA (dá um só medicamento por vez); PLURALISTA (dá mais de um medicamento por vez); ALTERNISTA (dá mais de um medicamento por vez, em horários alternados); COMPLEXISTA(receita fórmulas com medicamentos homeopáticos); ORGANICISTA (trata só daquela doença em particular).

GLOSSÁRIO E NOTASPrescrição de 2º nível- esta é usada quando a Homeopatia é dada com base na personalidade do paciente, psique, sintomas, sinais, e modalidades. ( UNICISMO).

Prescrição de 1º nível - quando o medicamento é escolhido de acordo com os sintomas físicos do paciente e de sua patologia, modalizando - se seus sintomas .

Matéria médica - os medicamentos usados em prescrições homeopáticas estão em um livro, com a descrição dos seus sintomas e sinais que eles causam quando experimentados em pessoas sãs.

Modalidade, Modalização - fatores que alteram um sintoma, aumentando ou reduzindo sua importância; por exemplo, dor de cabeça, as 5 horas da tarde, dia sim, dia não, começando do lado esquerdo da cabeça e pegando a cabeça toda, parecendo que estão apertando com um torno a cabeça. Isto é um sintoma modalizado, ou seja, ele descrito com todas suas nuances. Quanto mais modalizado um sintoma, mais importante para homeopatia ele é.

Tintura mãe - extrato alcóolico cru feita a partir de substâncias botânicas a partir do qual medicamentos são preparados.

Trituração - é o ponto de partida de medicamentos que não são solúveis em álcool . Eles são triturados até o ponto em que ficam solúveis.

Policresto - um pequeno grupo de medicamentos que foram muito estudados e que são medicamentos de muitos usos para a maioria da doenças da humanidade.

Dinamização - processo de diluição em série, com sucussão em cada estágio. Por exemplo, Arnica 12CH significa que foi pego 1 parte de tintura de Arnica para 99 partes de água/álcool, foram dadas 100 “chacoalhadas” (sucussões) e chegou - se a 1CH. Daí sucessivamente até 12CH.

Potência - é a quantidade e o tipo de energia que o medicamento possui. Um medicamento 6 CH não tem o mesmo tipo nem a mesma quantidade de energia que um 30CH.

Experimentação - para se determinar que "sintomas" tem uma substância, ela é usada em um grupo de pessoas sãs , por um período de tempo, e os sintomas que aparecem neste período são anotados e posteriormente são organizados e colocados numa matéria médica.

Repertório - é uma matéria médica ao contrário, com os sintomas, sinais e modalidades com os remédios que os tem. Os mais usados aqui no Brasil são o de Kent (tanto o em inglês com a traduzida e atualizada em castelhano) e a tradução e atualização do Repertório de Kent por um brasileiro, Dr. Ariovaldo Ribeiro Filho.

Sucussão - “chacoalhar” vigoroso do soluto no solvente , da água com medicamento no álcool.

Simillimum - medicamento que produz a cura homeopática e o conseqüente equilíbrio energético do ser tratado.

CH - centesimal Hahnemaniana, diluição de uma parte do medicamento para 99 partes de água/álcool ou só água, com as sucussões feitas a mão.

D - decimal, diluição de 1 parte de medicamento para 9 partes de água/álcool ou só água.

SINTOMASmental - incluem características como: tendência a cólera, intrépido, ansiedade, depressão e suas modalidades.

local - sintoma relatado numa parte particular do corpo (dor de cabeça, etc). Só é útil quando modalizado.

Mitos ligados à Homeopatia :Homeopatas odeiam alopatia = não é bem assim. 
Homeopatas gostariam de não precisar dela, pois gostam de seu método de trabalho, mas quando é necessário ele a usa, porque o importante, para qualquer profissional da área da Saúde é seu paciente. Se houver necessidade ( do saber homeopático do veterinário, impossibilidade de reação do paciente, etc), usa-se a alopatia.

A Homeopatia é demorada = ela age, e muito bem em casos urgentes e agudos. 
Só que, assim como cuidados de emergência na clínica veterinária não são fáceis de serem feitos por exigir maior especialização, na Homeopatia ocorre o mesmo. Aí a limitação é do profissional e não da Homeopatia.

Notas :

- Os remédios homeopáticos podem ser em glóbulos, líquidos (gotas), pó ( papelotes ) ou comprimidos .

- O modo como eles são prescritos ( nós terapeutas usamos o termo 'indicar', pois só ao médico cabe prescrever ) (tanto a apresentação quanto a maneira de tomar) varia muito de acordo com a situação e a linha que o veterinário ou o médico seguem . A avaliação e o acompanhamento sempre devem ser feitos por eles .

- Algumas substâncias usadas para fazer medicação não podem ser tomadas em tinturas - mãe ou em dinamizações ou triturações baixas por serem tóxicas ou venenos . Evite auto medicação e siga sempre a orientação de seu veterinário ou médico.

- Os nomes dos medicamentos são em latim.



Fonte: http://www.homeopatiaveterinaria.com.br/homeot.htm