Sem duvida um dos maiores problemas encontrados no relacionamento e na busca do sexo homossexual é a questão da preferência sexual ( ativo, passivo, versátil ). A maioria dos gays não se identifica como passivo ou ativo por meio de experiência e sim por meio de um esteriótipo, aonde a masculinidade é “maior” e determina o ativo, a feminilidade é “menor” e determina o passivo e os versáteis são vistos com certa desconfiança, pois a cultura machista ( que ainda se faz presente mesmo entre os homossexuais ) necessita de um estabelecimento para um sexo prazeroso. Não somente o sexo, mas também para um relacionamento. A questão da definição do papel sexual na cama é muito mais profunda do que mera questão de prazer, as vezes ela é determinante para um relacionamento, aonde se não houver um “encaixe” perfeito, o relacionamento não consegue progredir. A questão é profunda, possui significados psicológicos profundos, aonde um jogo de poder acontece, sempre baseado nos papéis de dominação e submissão. Alguns pensam que o prazer do ativo vem da penetração, porém não é bem assim, o prazer do ativo vem da sensação de dominação do passivo, assim como a sensação de prazer do passivo não vem só do ser penetrado e sim de ser dominado, ver a questão da preferencia sexual apenas do ângulo penetrar e ser penetrado é muito simplista é errônea, visto que todos nós possuímos zonas erógenas tanto no ânus, quanto no pênis, portando é certo afirmar que a questão da preferência sexual se dá muito mais por fatores psicológicos de prazer do que biológicos ( embora os dois estejam intimamente ligados ). Aparentemente isso a olho leigo não traz problemas de relacionamento, mas não é uma realidade, as vezes a questão de dominação e submissão se transformam em uma única forma de se obter prazer e também de se relacionar, restringindo muitas vezes a novas experiências de relacionamento que podem ser muito benéficas. Um exemplo clássico é quando uma conversa anda muito bem, todos os gostos se combinam, todas as aspirações se atraem e ao descobrir a preferência sexual ativa ou passiva do interessado, tudo “desmancha” e o encanto quebra.

As relações heterossexuais possuem esse comportamento típico, porém se tratam de oposto e não de iguais como em um relacionamento homossexual, se na cultura heterossexual os papéis sexuais possuem forte influência, nas relações homossexuais, mais ainda. Na relação homossexual, restringir as polaridades – passiva e ativa – é altamente limitador pois é necessário que haja uma interação para uma completude sexual ( e também afetiva ). A relação versátil ( aonde os parceiros variam entre os papéis de ativo e passivo ) possibilidade uma união não somente sexual, mas também afetiva, abrindo caminho para uma libertação emocional e uma quebra do pré-conceito aonde o passivo é mais feminino e o ativo mais masculino, esta concepção não deve haver entre um relacionamento homossexual. O relacionamento homossexual por envolver dois homens não pode estar sujeito as diretrizes estabelecidas pelo relacionamento heterossexual machista, nem aos dogmas moralistas da ideologia heterossexual, caso haja essa concepção limitadora de passivo e ativo muitos possibilidades afetivas e sexuais entre gays se encerram.

Como diz o Psicólogo Klecius Borges a respeito dos papéis sexual em seu livro Desiguais: “Os só ativos ou os só ativos, tanto na cama, quanto na vida, podem estar não apenas reproduzindo de forma inconsciente um padrão heterossexual esteriotipado, mas também perdendo a oportunidade de explorar e descobrir outras formas de amar e ser amado”
Creio que o medo de ser passivo ( em uma pessoa que se considera ativa ) esta relacionada a dor e ao medo de estar se tornando menos másculo, mas a questão da dor é subjetiva, visto que a dor é uma questão de contingência de reforço, meramente psicológica que resulta em um estado físico de retração muscular anal pela tensão, provocada pelo medo e insegurança. Um ativo que esta acostumado a ser ativo, começa a entender que só esta forma é prazerosa e as demais desnecessárias , visto que o comportamento ativo foi muito repeitido e prazeroso é visto como positivo e a atividade passiva como “negativa”, então ser ativo é positivo e passivo negativo pois ocasiona dor e não é possível um relaxamento ( no caso do ativo ). Já no caso do passivo a questão é basicamente a mesma, com um teor maior de insegurança ao ser ativo, pois o medo da impotência causa tamanha tensão que acaba acontecendo realmente, ser ativo para o passivo é muito difícil pela questão psicológica de talvez estar afetando a sua “homossexualidade definitiva” levando mais uma vez a uma esteriotipação do comportamento heterossexual. Ser ativo para o que se denomina passivo é possível e ser passivo para o que se denomina ativo também, a questão é basicamente uma questão de prática e repetição.
O Psicólogo e Terapeuta Sexual João Batista Pedrosa dá algumas dicas em seu site sobre como ser versátil ( uma dica a um leitor que se descreve como ativo ): Para você ser passivo, você tem que reforçar positivamente este comportamento. Ao invés de dor você tem que sentir prazer. Com a prática e a repetição você conseguirá. Dicas para você: 1. peça para o seu parceiro fazer o Beijo Grego em você, que consiste nele passar a língua no seu ânus; 2. em seguida, peça para ele fazer uma massagem anal, colocando bastante gel no dedo e introduzir devagar no seu ânus: 3. relaxe e respire fundo; 4. quando estiver bem relaxado peça para ele introduzir dois dedos; e 5. finalmente ele poderá introduzir o pênis em você com camisinha e bastante gel lubrificante. Você deve praticar muitas vezes os pontos 1, 2, 3, e 4. No mínimo 10 vezes. Quando começar a sentir bastante prazer na massagem anal e tiver relaxando bem vá para o ponto 5. Boa sorte! E sucesso na nova vida de versátil.”

walter
8/12/2011

Ridículo a imposição da versatilidade.
E pior ainda,a errõnea crença de que ser versátil é libertar-se de estereótipos heteronormativos,quando na realidade trata-se mais de uma espécie de troca compensatória baseada nos mesmos estereótipos.

Reply
Carol
8/16/2011

Concordando com o Walter:

Não curti a forma como impõe a Versatilidade como forma de quebra de esteriótipos e machismos de um relacionamento hétero sexual.

Acho válido q todos experimentem, preferências sobressaem.

Reply
Daniel Rodrigues
12/6/2011

Eu tenho pavor desse povo que se diz terapeuta e quer normatizar a sexualidade alheia. Ridícula essa “receita de versatilidade” e sua idéia subjacente de que todos os homossexuais do planeta são iguais e todos deveriam sentir prazer da mesma forma. Ser ativo ou passivo não é uma questão de ser possível ou não. É uma questão de desejo. Aliás, é preciso informar que todo o sexo é uma questão de desejo e prazer, porque aparentemente os senhores psicólogos e terapeutas não sabem disso. Acha que está sendo revolucionário ao tentar instituir a versatilidade como norma universal? Engana-se.

E é preciso uma mentalidade muito pequena e um conhecimento muito restrito dos gays para achar que todo passivo é submisso e está reproduzindo padrões heterossexuais. O mesmo em relação a ser ativo de supostamente “dominador”. E ainda vem falar em simplismo.

Reply

It is a nicely put together concept and shall be appreciated for that. Thank you for explaining what needed to be said.

Reply
7/6/2012

Some genuinely fantastic weblog posts on this internet internet site , thankyou for contribution.

Reply
7/9/2012

I�m glad I found your article. I would never have created sense of this subject on my own. I�ve read a few other articles on this subject, but I was confused until I read yours.

Reply
7/9/2012

Obtaining this website produced all the work I did to locate it appear like nothing. The reason being that this really is such an informative post. I wanted to thank you for this particular read with the topic. I definitely savored every little bit of it and I've you bookmarked to have a look at new stuff you post.

Reply
7/10/2012

Hiya, I am really glad I�ve identified this information. Today bloggers publish only about gossips and internet and this really is truly frustrating. A excellent web internet site with interesting content material, that is what I need. Thanks for keeping this web-site, I�ll be visiting it. Do you do newsletters? Can not discover it.

Reply
7/12/2012

for yet another fantastic informative post, I�m a loyal reader to this weblog and I can�t stress enough how much valuable details I�ve learned from reading your content material. I truly appreciate all of the hard work you put into this fantastic blog.

Reply
7/12/2012

But wanna admit that this really is quite valuable , Thanks for taking your time to write this.

Reply
Rafael Lacerda
8/25/2012

Concordo com os que criticaram que não deve ter uma imposição da versatilidade.Pois os homossexuais não são todos iguais. Más no caso de parceiros em que um é versátil e o outro apenas ativo por exemplo:acho que se os dois concordam e se amam eles deveriam adotar esse método para torna-los os dois versáteis para os dois terem prazer e serem felizes no relacionamento.

Reply
Marcos
11/23/2012

Concordo plenamente, eu não gosto de ter me comportar com ativo ou passivo, acho meio limitador.
Mas se tem casal que é feliz sendo um ativo e outro passivo, que seja

Reply
José
11/21/2013

A questão não é ser ativo e/ou passivo, o texto e os profissionais da psicologia relata é a forma que os proprios homosexuais se limitam, onde quem é ativo continua "macho" e quem passivo menos "macho" porque fez o papel da mulher. claro questão de gosto, mas não vejo necessidade de pessoas héteros opinarem em sexualidade homoafetiva.

Reply
Justin
6/10/2014

Eu creio que da mesma forma que não se escolhe ser hetero ou homossexual, também não se escolhe ser ativo ou passivo, e das mesma forma que existem bissexuais, também temos versáteis. Ninguém se deve posicionar como ativo, passivo ou versátil por imposição, isso depende de cada um e de como cada pessoa encara o sexo. E n creio que um versátil precise de uma pessoa versátil, necessariamente. A pessoa versátil é aquela que irá agir como ativa se o companheiro for passivo, e irá agir como passiva se o companheiro for ativo

Reply



Leave a Reply.